Disciplinas Obrigatórias – MEP

  

Enfermagem na Saúde da Mulher I

 

Objetivo Geral

 

  • Proporcionar ao estudante conhecimento técnico-científico através de ações de Enfermagem na promoção, prevenção e atenção à saúde da mulher na rede básica de saúde, articulando com o contexto familiar e social;

 

Objetivos Específicos

 

  • Conhecer as ações de atenção básica à saúde da mulher;
  • Desenvolver práticas sociais e educativas que levem à melhoria da qualidade de vida da mulher.

 

Descrição da Ementa:

Atenção a Saúde da Mulher; ações de saúde na rede básica, que envolvem a pratica assistencial da enfermagem ginecológica e obstétrica nos diversos ciclos da vida das mulheres articulado com o contexto familiar e social. 


Enfermagem na Saúde da Mulher II

 

Objetivo Geral

 

  • Proporcionar o desenvolvimento de conhecimentos e habilidades que lhes possibilitem assistir de forma integral a mulher durante todo o ciclo de vida, com ênfase nas políticas públicas de saúde e educação, através do pensamento crítico reflexivo e do compromisso político social.

 

Objetivos Específicos

 

  • Aplicar os conhecimentos e habilidades no contexto do cuidado integral à mulher e a família abordando os principais aspectos ginecológicos e obstétricos, considerando as diversas fases do ciclo da vida;
  • Apresentar modelos teórico-assistenciais de enfermagem aplicáveis ao cotidiano assistencial e as políticas públicas de saúde e educação;
  • Desenvolver habilidades para melhoria da qualidade da assistência de enfermagem à saúde da mulher, através de ações sistematizadas e com base na humanização do cuidado multiprofissional;

 

Descrição da Ementa:

Estudo da assistência integral à saúde da mulher nos ciclos da vida. Ações sistematizadas de enfermagem à mulher e a família. Cuidados de enfermagem na atenção obstétrica e ginecológica. Aspectos socioculturais e epidemiológicos que implicam o cuidado de enfermagem à mulher com ênfase nas políticas públicas de saúde e educação, através do pensamento crítico reflexivo e do compromisso político social.

 

Enfermagem na Saúde da Criança e Adolescente I

 

Objetivos

 

  • Abordar a Saúde da Criança e do Adolescente de acordo com as diretrizes do SUS na perspectiva da integralidade, com ênfase nas necessidades de saúde da criança, adolescente, família e comunidade.
  • Proporcionar ao estudante conhecimento técnico-científico através de ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação dos principais agravos de saúde da população infantil e infanto-juvenil.
  • Proporcionar ao estudante o desenvolvimento de habilidades na comunicação, interação e realização de práticas educativas em saúde na rede básica voltadas à criança, adolescente, família.

 

Descrição da Ementa:

O eixo temático desta disciplina se baseia nos pressupostos do Sistema Único de Saúde e, estabelecido pelas políticas e programas, voltados a atenção integral à saúde da criança e adolescente, pretende instrumentalizar o estudante para o cuidado da criança, do adolescente e sua família na atenção básica e nos lócus educacionais. 


Enfermagem na Saúde da Criança e Adolescente II

 

Objetivos

 

  • Desenvolver no estudante a formação técnico-científica no cuidado a criança e ao adolescente hospitalizados e sua família considerando seu contexto social, cultural e ambiental.
  • Conhecer a especificidade do cuidar da criança e adolescente hospitalizado e suas famílias considerando suas diversas fases evolutivas.
  • Prestar cuidados de enfermagem a criança e ao adolescente hospitalizado e suas famílias de acordo com a problemática de saúde apresentada visando as ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação na perspectiva da integralidade do cuidado.
  • Atuar de forma integrada aos demais membros da equipe de saúde objetivando a resolutibilidade da problemática de saúde apresentada.

 

Descrição da Ementa:

Atenção integral a saúde da criança e do adolescente hospitalizados e sua família com morbidades de origem clínicas e cirúrgicas: respiratórias, nutricionais, digestivas, genito-urinárias, renais, onco-hematológicas, endócrinas, neurológicas, cardiovasculares, e por causas externas e violências considerando o contexto social, cultural e ambiental. 


Enfermagem em Saúde Mental I

 

Objetivos

 

  • Abordar a Saúde Mental de acordo com as diretrizes do SUS e das Políticas Públicas de Saúde Mental na perspectiva da integralidade, com ênfase nas necessidades de saúde população, família e comunidade.
  • Proporcionar ao aluno conhecimento técnico-científico através da aprendizagem baseada em problemas, de ações de promoção de saúde mental da população e de experimentações ético-estéticas.
  • Proporcionar ao aluno o desenvolvimento de habilidades na comunicação, interação e realização de práticas em saúde mental no território.
  • Integrar ações de ensino, pesquisa e extensão no âmbito da Saúde Mental.

 

Descrição da Ementa:

Conceitos culturais relevantes para a enfermagem de saúde mental. Estigma e exclusão social. O sujeito e o ambiente. Medidas de promoção da saúde mental. Dinâmica de uma relação terapêutica. Autoconscientização. Intervenções de enfermagem de saúde mental em família. Saúde mental na comunidade. Emoções e saúde. Intervenção em crise. Grupos terapêuticos. 


Enfermagem em Saúde Mental II

 

Objetivos

 

  • Abordar a Saúde Mental de acordo com as diretrizes do SUS e das Políticas Públicas de Saúde Mental na perspectiva da Reforma Psiquiátrica, com ênfase nas demandas de saúde da população, família e comunidade.
  • Proporcionar ao aluno conhecimento técnico-científico relacionado à Enfermagem Psiquiátrica, Saúde Mental através da aprendizagem baseada em problemas e de ações junto à população, família e comunidade.
  • Proporcionar ao aluno o desenvolvimento de habilidades na comunicação, interação e realização de práticas em saúde mental no território.
  • Integrar ações de ensino, pesquisa e extensão no âmbito da Saúde Mental.

 

Descrição da Ementa:

 

História da psiquiatria. Psicopatologia. Teorias de enfermagem relacionadas ao campo da saúde mental. Modelos de atenção e medidas de ação de enfermagem a pessoa portadora de sofrimento psíquico. 


Disciplinas Optativas – MEP

 

Tópicos sobre trabalho, saúde e gênero na sociedade contemporânea

 

Objetivos

 

  • Provocar discussão coletiva e leitura crítica sobre a complexa relação entre os estudos de gênero, do trabalho e da saúde, considerando os desdobramentos que a respectiva interface impõe nos espaços do exercício profissional desenvolvido pela(o) enfermeira(o) e por outros(as) profissionais.
  • Incentivar reflexões sobre a relação entre saúde, trabalho e gênero na sociedade contemporânea.

 

Descrição da Ementa:

Em formato de leituras orientadas e discussões coletivas intercaladas, a disciplina propõe refletir sobre as relações ou interfaces existentes entre “trabalho, saúde e gênero”, e como influenciam o exercício profissional de enfermeiras(os) e outros(as) profissionais na sociedade contemporânea. 


Disfunções sexuais femininas e masculinas

 

Objetivos

 

  • Discutir as concepções sobre funcionalidade e disfuncionalidade da resposta sexual humana; Refletir sobre as disfunções sexuais feminina e masculina que interferem na sexualidade humana a partir de uma visão do campo da saúde, em especial para a prática profissional da saúde e da educação.

 

Descrição da Ementa:

Aplicabilidade das concepções e reflexões sobre sexologia clínica. Concepções de funcionalidade e disfuncionalidade da resposta sexual humana. Bases anatômicas e fisiológicas da sexualidade humana. As disfunções sexuais feminina e masculina. Parafilias. Variações das práticas sexuais. Fundamentos da terapia e da sexologia clínica. 


Atenção à saúde do recém-nascido

 

Objetivos

 

  • Analisar o panorama da morbidade e mortalidade neonatal no Brasil.
  • Discutir os conceitos relacionados ao cuidado de enfermagem ao recém-nascido e sua família
  • Sistematizar o cuidado de enfermagem ao recém-nascido na unidade neonatal.

 

Descrição da Ementa:

Conceitos aplicados em neonatologia; morbimortalidade no período neonatal; classificação do recém-nascido e suas características; o recém-nascido de risco; ações de enfermagem na assistência ao neonato e sua família.

 


Saúde e cotidianidade

 

Objetivos

 

  • Abordar os modos de vida humanos individuais e coletivos através de uma articulação ético-estética e política;
  • Proporcionar ao aluno conhecimento crítico-reflexivo para a problematização dos espaços de convivência a partir de uma perspectiva interdisciplinar;
  • Evidenciar as inter-relações e a interdependência dos diversos elementos da constituição da vida e do meio ambiente.

 

Descrição da Ementa

Os modos de vida humanos em suas interfaces com a totalização e a singularização da existência; Capitalismo e Saúde; A percepção sensível do território e sua articulação com o meio ambiente; Alteridade e espaços de tolerância.

 

Traduzir